CIDESI

CIDESI

CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM ENFERMAGEM

ICN - Accredited Centre for Information Systems Research and Development



Bem-vindo ao site do Centro de Investigação Desenvolvimento em Sistemas de Informação em Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem do Porto - Portugal (CIDESI-ESEP). Neste site encontrará informações sobre o Centro de Investigação, bem como outras informações que podem interessar a todos aqueles que estão interessados nesta área científica. Para isso, este site apresenta uma estrutura específica, que incidirá sobre os diferentes objetivos e projetos do CIDESI.

Cada bloco apresenta o objetivo / projeto e as informações relacionadas. Esperamos que este site seja um espaço para divulgação de informações sobre o Centro, bem como um fórum de discussão e troca de ideias sobre o assunto.

Abel Paiva e Silva
(Diretor do CIDESI-ESEP)



Melhorar a qualidade do ensino e dos cuidados em Enfermagem, através da investigação e do desenvolvimento de Sistemas de Informação em Enfermagem (SIE) e o suporte ao desenvolvimento da CIPE®, em colaboração com o Conselho Internacional de Enfermeiros (ICN).

 
> Self-study report for the review process of re-accreditation do CIDESI de 2013, relatório de atividades desenvolvidas no ano transato e de resultados da investigação levada a cabo pelo centro.

Relatório disponível aqui

ORGANIZAÇÃO



 

Até este momento, descrevemos o sistema de informação de enfermagem em uso na prática de enfermagem em hospital, nos cuidados primários de saúde e a estrutura do sistema para continuidade de cuidados.

Estamos a trabalhar com os enfermeiros na definição das principais componentes da documentação de enfermagem, no sentido de definir o modelo de dados da documentação em Enfermagem que incorpore o registo de saúde eletrónico.

 

Até este momento, descrevemos o modelo de cuidados de enfermagem em uso e identificamos, com os enfermeiros, as principais componentes da documentação de enfermagem, em termos de diagnóstico, intervenções e resultados de enfermagem sensíveis para alcançar o objetivo central: desenvolver um modelo sustentado nas principais áreas de enfermagem.

Estamos com enfermeiros através da reflexão na ação, a desenvolver e implementar o uso da CIPE ® v2.0 na prática da enfermagem, descrevendo o significado de cada termo para a prática de enfermagem.

Em Janeiro iremos iniciar a integração da CIPE ® v2.0 como a linguagem classificada na documentação de enfermagem, desenvolvendo diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem.

 

ANÁLISE DA PARAMETRIZAÇÃO NACIONAL DO SISTEMA DE APOIO À PRÁTICA DE ENFERMAGEM - SAPE®

Autores: Abel Paiva, Alexandrina Cardoso, Carlos Sequeira, Ernesto Jorge Morais, Fernanda Bastos, Filipe Pereira, José Miguel Padilha, Inês Cruz, Manuel Fernando Oliveira, Maria Alice Brito, Maria Antónia Silva, Natália Machado, Paula Sousa, Paulino Sousa, Paulo Marques.

Edição: Escola Superior de Enfermagem do Porto

Download: Clique aqui

ISBN: 978-989-98443-5-3





Utilização de e-learning como um recurso para a disseminação e utilização da CIPE® v2.0, para: estudantes de pré e pós-graduação em Enfermagem de países de Língua Oficial Portuguesa; enfermeiros de países de Língua Oficial Portuguesa.

Objetivo 3A: Desenvolver estratégias de e-learning em Enfermagem

Atividades:

Definir os recursos técnicos necessários para a disponibilização de conteúdo por e-learning;

Definir estratégias de divulgação, implementação e avaliação de e-learning;

Definir os recursos e-learning necessários para o apoio de catálogos.

Objetivo 3B: Promover a disseminação da CIPE® v2.0 nos países de língua oficial Portuguesa, usando plataformas de e-learning

Atividades:

Delinear e-learning como um recurso para a formação contínua de enfermeiros;

Providenciar recursos de e-learning para implementação na prática clínica;

Promover o uso de e-learning em cooperação com os países de língua oficial Portuguesa.

Prazo: 4 anos (2010-2014)

Responsáveis:

Miguel Padilha (miguelpadilha@esenf.pt)

Paulino de Sousa (paulino@esenf.pt)

Filipe Pereira (filipereira@esenf.pt)

Parceria: Acordo estabelecido entre a ESEP e o Ministério Português da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior para o período 2010-2014, que contempla o desenvolvimento de estratégias de e-learning.

Recursos para pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC)

Até este momento, definimos suporta tecnológicos e recursos didáticos para os pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC).

Foi desenvolvido um estudo transversal exploratório-descritivo, utilizando um questionário. Os principais resultados mostram que os doentes reportam mais perguntas sobre as atividades da vida diária e sobre os exercícios de respiração. Identificamos que os suportes tecnológicos com maior intenção de utilidade e facilidade de uso percebida são os livros, telefone e vídeo. Doentes com maior literacia e maior literacia tecnológica referiram uma maior utilidade no uso de tecnologias Web; os doentes com menor literacia e literacia tecnológica referem maior utilidade, intenção e facilidade no uso de telefones celulares para acesso à informação.

Os recursos de ensino poderão adotar diferentes tipos de suportes tecnológicos, desde que disponíveis em função da literacia e literacia tecnológica dos clientes e que respondam às necessidades dos mesmos.

Pensamos que a promoção de uma gestão eficaz do regime terapêutico em doentes com DPOC é um desafio para os enfermeiros. Os recursos de ensino podem ser facilitadores dos processos de aprendizagem, para a integração no autocuidado dos regimes de tratamento complexos.


A ESEP teve em funcionamento nos anos letivos 2009-2010 e 2010-2011 um curso de Pós-Graduação em Sistemas de Informação em Enfermagem. O programa de estudo foi desenvolvido durante um semestre, o que corresponde um total de 30 ECTS.

O programa de Mestrado foi desenvolvido em 3 semestres (90 ECTS), que incorpora os conteúdos desenvolvidos na Pós-graduação, integrando mais um total de 15 ECTS, que correspondem às unidades curriculares de Investigação e Metodologias de análise de dados, bem como a uma unidade curricular de Desenvolvimento de SIE. Os estudantes devem escolher entre um dos seguintes percursos a ser concluído no 3 º semestre:

a) dissertação;

b) trabalho do projeto;

c) estágio profissional, que inclui um relatório.

O ciclo de estudos conducente ao grau de mestre inclui:

· Curso de Especialização em Sistemas de Informação em Enfermagem, que consiste num conjunto organizado de unidades curriculares, ao qual corresponde um total de 45 ECTS do ciclo de estudos (50% do total de créditos do curso), que determina a atribuição de um diploma de Especialização em Enfermagem na área específica do curso de mestrado;

· A dissertação científica ou um trabalho de projeto, originais e especialmente desenvolvido para este fim, ou uma formação profissional que inclui um relatório, e ao qual corresponde um total de 45 ECTS.

Evolução: Mestrado em Sistemas de Informação em Enfermagem

O Curso de Mestrado em Sistemas de Informação em Enfermagem teve a acreditação prévia pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3es), tendo o seu início no ano letivo 2011-2012.

O Mestrado em Sistemas de Informação em Enfermagem tem objetivos consistentes com o projeto educativo, científico e cultural da ESEP, e também pretende estabelecer-se como um fator decisivo na sua implementação. Para a ESEP, o Curso de Mestrado não representa "apenas" um outro curso de mestrado, mas, acima de tudo, uma oportunidade para a transferência de tecnologia e valorização económica do conhecimento científico e tecnológico produzido na ESEP. Admite-se que o Curso de Mestrado contribuirá para a produção e divulgação do conhecimento em enfermagem, com ma integração tecnológica forte, e que pode emergir como um reforço muito positivo para o reconhecimento da UNIESEP. Para além do impacto do curso na área de negócios dos Sistemas de Informação em Saúde, a integração dos diplomados mais qualificados nas instituições de saúde, certamente, terá um efeito positivo sobre o seu desenvolvimento, particularmente através de modelos assistenciais inovadores.

Neste momento, os estudantes (14) encontram-se a finalizar as unidades curriculares teóricas, tendo já apresentado os respetivos projetos para admissão à dissertação. As áreas temática alvo da investigação centram-se essencialmente na análise e desenvolvimento de modelos de dados para sistemas de informação em Enfermagem que potenciem a utilização da CIPE® v2.0, nas questões da literacia em Saúde e literacia tecnológica de populações-alvo (pessoas com diabetes, mães de crianças até um mês de idade, pais de crianças até um ano de idade, pessoa s em Programa de Saúde Reprodutiva e Planeamento Familiar, prestadores de cuidados de dependentes que integram ECCI), Resumos mínimos de dados e Avaliação de SIE.


Contribuir para a comunicação e disseminação nacional e internacional de programas baseados na CIPE®.

Objetivo 5A: desenvolver estratégias de comunicação e difusão de programas baseados na CIPE®.

Atividades:

Apresentar e publicar a pesquisa e desenvolvimento na ICNP®baseada na investigação;

Apresentar e publicar a investigação e desenvolvimento de catálogos;

Apresentar e publicar o desenvolvimento e a investigação em Sistemas de Informação em Enfermagem e plataformas e-nursing;

Participar nos Consórcios dos Centros de Investigação e Desenvolvimento da CIPE®;

Frequentar as reuniões dos Consortium.



Apresentações das conferências disponíveis em: ICHI2014

Conference presentations available at: ICHI 2014


INFORMAÇÕES


Diretor:
Abel Paiva e Silva (abel@esenf.pt)

Informação:
Ernesto Morais (ernestojorge@esenf.pt)

email: cidesi.portugal@esenf.pt

« Voltar

Pesquisa
Quem é quem?
Use esta funcionalidade para encontrar informação de contacto sobre Docentes, Funcionários e Alunos.
Sondagem