Desenv. Humano

Desenv. Humano

PROJETOS DA UCP EM CURSO:

DESCRIÇÃO DO PROJETO

OBJETIVOS

> Identificar as atitudes que os alunos de Enfermagem possuem sobre o envelhecimento.

O envelhecimento demográfico Europeu, impõe a adaptação dos conteúdos programáticos do Curso de Enfermagem á população idosa. Conteúdos com enfoque nas pessoas idosas atraem os estudantes para o campo do envelhecimento, mas também influencia positivamente as suas atitudes face ao envelhecimento. Contribuindo desta forma para uma enfermagem mais significativa para as pessoas.

Os dados disponíveis apontam para a progressão do fenómeno do envelhecimento. Este mantém-se como um dos grandes desafios e oportunidades que a sociedade portuguesa enfrenta e para as quais tem de encontrar respostas de modo a garantir uma sociedade inclusiva para todos (Carrilho e Patrício, 2009). Este facto, implica a adequação na prestação de serviços de saúde e na capacitação de recursos humanos, nomeadamente na área de enfermagem. A prestação de cuidados de enfermagem não é isenta de emoções e atitudes.

Refletem aproximação ou aversão, sendo fruto da nossa experiência enquanto pessoas e profissionais. A imagem que o estudante de enfermagem possui de si no futuro, tem reflexo na forma como percebe e interage com as pessoas idosas e na forma como presta cuidados.

METODOLOGIA

Participantes: A população deste estudo é constituída por todos os alunos do 1º ano do Curso de Licenciatura em Enfermagem de uma Escola Pública do Porto, no ano letivo 2011/2012.

Método: Trata-se de um estudo de natureza quantitativa, exploratório e descritivo. Como instrumento de colheita de dados utilizamos o Inventário Sheppard de Atitudes em Relação à Velhice Pessoal, adaptado para português por (Neri, 1986; Neri, 1991; Resende, Queiroz E Freire 1997; Neri, Cachioni E Resende, 2002). Para a análise dos dados utilizaremos parâmetros da estatística descritiva com o auxílio do programa SPSS.

RESULTADOS ESPERADOS

- Conhecer as atitudes dos estudantes de enfermagem face ao envelhecimento.

EQUIPA

Investigador principal:

- Margarida da Silva Neves de Abreu (mabreu@esenf.pt)

Investigadores:

- Nilza Nogueira



 

DESCRIÇÃO DO PROJETO

OBJETIVOS

> Problematizar a construção da parentalidade, enquanto processo de transição, em Portugal.

> Identificar necessidades da mãe em cuidados de enfermagem, do pai e do casal e respetivas famílias.

A produção do conhecimento ajudará a promover a educação para a saúde, a flexibilizar os modelos de cuidados ante e pós-natais e a responder às reais necessidades das mães e dos pais, alargando a intervenção ao contexto familiar.

Os profissionais de saúde, e em particular os profissionais de enfermagem, têm um papel crucial no apoio/orientação deste processo de transição para uma parentalidade efetiva e autónoma.

Numa época de globalização, o conceito de parentalidade ganha novas configurações, relativas às alterações familiares e às mudanças nos papéis de género. Assim, tem-se vindo a perspetivar a construção da parentalidade como uma transição significativa potenciadora de novas problemáticas nas famílias contemporâneas. Para além disto, a filosofia dos cuidados de saúde que prevalece nas instituições leva a que cada vez mais as altas hospitalares em situação de maternidade (pós-parto) sejam dadas precocemente, pressionando as mães e os pais para assumirem maior responsabilidade nos cuidados ao filho, apesar de, muitas vezes, não se sentirem preparados para desempenharem esse papel. Neste sentido, apostamos no aprofundamento analítico de alguns pontos críticos do "ser mãe, ser pai, ser família” e a sua contextualização, dando relevo às necessidades em cuidados de enfermagem, bem como à forma como os profissionais especializados dão resposta às singularidades.

METODOLOGIA

Procura-se a articulação de métodos quantitativos e qualitativos no sentido de responder aos objetivos acima enunciados.

- entrevista semiestruturada para conhecer a realidade na perspetiva dos participantes;

- desenvolvimento e tradução e adaptação de instrumentos de medida.

Os participantes do estudo são mulheres e homens que em transição para a maternidade/parentalidade.

RESULTADOS ESPERADOS

Pretendemos produzir conhecimento sobre: parentalidade e processos de transição; necessidades em cuidados de enfermagem; incidências em processos de formação, de modo a contribuir para a melhoria dos processos de ensino /aprendizagem.

Pretende-se desenvolver estratégias conducentes à promoção de boas práticas facilitadoras da transição da parentalidade, de forma a garantir a excelência dos cuidados oferecidos pelos enfermeiros às mães, aos pais, à criança e à família.

EQUIPA

Investigador principal:

- Maria Cândida Morato Pires Kock  (candida@esenf.pt)

Investigadores:

- Alexandrina Maria Ramos Cardoso

- Cândida de Assunção Santos Pinto

- Josefina Maria Froes da Veiga Frade

- Marinha do Nascimento Fernandes Carneiro

- Maria Margarida da Silva Reis dos Santos Ferreira 

- Maria Vitória Barros Castro Parreira

« Voltar

Pesquisa
Quem é quem?
Use esta funcionalidade para encontrar informação de contacto sobre Docentes, Funcionários e Alunos.
Sondagem